Recaída: hora de recomeçar a luta contra o alcoolismo

Se tem algo que deixa o alcoolista e todos que lhe querem bem de ‘cabelo em pé’ é a recaída. O que é natural, já que o alcoolismo causa sofrimento a todos. E como a doença não tem cura, uma pessoa pode se recuperar e ter uma vida normal, porém, terá que evitar bebidas alcoólicas para o resto da vida.



A recaída pode acontecer com qualquer um, não importa há quanto tempo esteja sóbrio, embora seja mais comum durante o primeiro ano após o início do tratamento. Os motivos podem ser diversos, como a ansiedade, problemas pessoais ou financeiros, estresse, depressão, pressão social, entre outros.


Quando acontece a recaída, é comum o alcoolista sentir-se fracassado, envergonhado ou até desesperançoso. Mas é importante que tanto o alcoolista quanto aos que convivem com um saibam que é comum ter recaídas e isso não significa que ‘não tem mais jeito’. Sempre é possível recomeçar a luta contra o alcoolismo.


Como recomeçar? Caso continue fazendo tratamento, é importante relatar a recaída aos que estão cuidando do alcoolista. Caso não esteja, é importante retomar, pois a terapia ou os grupos de ajuda mútua, como o Alcoólicos Anônimos, o ajudarão a superar esta recaída. Na terapia, o terapeuta irá ajudar na identificação das situações de risco ou dos gatilhos emocionais (ansiedade, estresse, etc) e na elaboração de estratégias para enfrentar as possíveis barreiras no caminho da sobriedade. Já nos grupos, o alcoolista terá o apoio para recomeçar por parte dos colegas e poderá falar sua experiência aos demais.


Vale repetir: as recaídas são comuns quando o assunto é alcoolismo, portanto, não há motivo para desânimo. O alcoolista não deve encarar como fracasso e, sim, expulsar qualquer tipo de pensamento negativo ou pessimista em relação à sua recuperação. E, claro, buscar ajuda o mais rápido possível para recomeçar a reabilitação.

0 visualização

Posts Relacionados

Ver tudo
Árvores na água
Clínica Espaço Village.png