Como lidar com o TOC


Presente em aproximadamente 2,5 a 3% da população ao longo da vida, o TOC se caracteriza pela presença de obsessões e compulsões.


Obsessões têm as seguintes características:

  • Pensamentos, impulsos ou imagens mentais que são repetidos automaticamente.

  • Pensamentos, impulsos ou imagens mentais que geralmente causam stress e sofrimento.

  • Pensamentos, impulsos ou imagens mentais que não desaparecem sem ajuda profissional.

Compulsões têm as seguintes características:

  • Comportamentos repetitivos (lavar as mãos, colocar coisas em ordem específica ou verificar algo frequentemente, como, por exemplo, se uma porta está fechada);

  • Pensamentos repetitivos (orar, contar números, repetir palavras).

O objetivo desses comportamentos ou pensamentos é amenizar ou reduzir o sofrimento, ou evitar que um determinado evento aconteça. Além disso, devem atender às seguintes condições:

  • As obsessões ou compulsões tomam mais de uma hora por dia, causam sofrimento ou interferem com as atividades diárias da pessoa;

  • Os sintomas não são devidos ao consumo de drogas ou medicamentos.

O tratamento do TOC é feito com antidepressivos inibidores seletivos da receptação de serotonina. As psicoterapias também são muito úteis, particularmente a psicoterapia cognitivo comportamental. O resultado das duas técnicas combinadas é melhor do que de cada uma isoladamente.


Muitas pessoas confundem o TOC com outros problemas de comportamento. Caso você tenha dúvidas, procure um médico especialista em Psiquiatria para que ele possa fazer o diagnóstico. Marcelo Piquet, psiquiatra marcelo.piquet@gmail.com

0 visualização

Posts Relacionados

Ver tudo
Árvores na água
Clínica Espaço Village.png